wibiya widget

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Especial * França de Olinda * por Netto

França de Olinda

*
Arde ávida a acidez
A agonia arranha, bale,

Bole, berra, bate brutamente.
Corre calado cúmplice cão
Cujos dentes dignos de devoção
Decerto devoram espada e esporas
Enquanto famintos, furiosos felinos
Grudam-lhe garras grossas.
Hoje hospedam Homeros, Horácios
Imponentes igrejas impotentes
Jesus, Judas, jogam, jantam juntos
Lêem loucos livros lúcidos lamas
Mas, mestres místicos, maconha
Metem medo. No ninho, nascem
Novas noivas néscias
Outras ostras ocultam pérolas, porém.

Pretos pedem pão. Povos põem panos quentes.
Quem quer querelas?
Rotulam rocks. Rejeitam reggaes.
Súbito, surgem sangrentas sarjetas
Transamazonicamente.

Transcontinentalmente.
Tão tristemente!
Unhas untam úberes universalmente.
Universidades? Vomito-as.
Vêm vindo vozes:
Xiiiiiii….
Xangô?
Xenófobos?
Zeza?
Zumbi?
Zarpemos?
Zeeeeeeeeeeeeeeemmmmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!

França de Olinda

Homenageado no Alt Fest ! Fliporto 2010

Ilustração: João de Deus Netto

+ aqui: http://altfestolinda.blogspot.com

.*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vind@! Sinta-se à vontade para comentar

Seguir